Crônica do Amor

Ninguém ama outra pessoa pelas qualidades que ela tem,
 caso contrário os honestos,
 simpáticos e não fumantes teriam uma fila de pretendentes batendo a porta.
O amor não é chegado a fazer contas, não obedece à razão. 
O verdadeiro amor acontece por empatia, por magnetismo, 
por conjunção estelar.
Ninguém ama outra pessoa porque ela é educada,
 veste-se bem e é fã do Caetano. Isso são só referenciais.
Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá,
 ou pelo tormento que provoca.
Ama-se pelo tom de voz, pela maneira que os olhos piscam,
 pela fragilidade que se revela quando menos se espera.
Você ama aquela petulante. Você escreveu dúzias de cartas que ela não respondeu,
 você deu flores que ela deixou a seco.
Você gosta de rock e ela de chorinho, você gosta de praia e ela tem alergia a sol, você abomina Natal e ela detesta o Ano Novo, nem no
ódio vocês combinam. Então?
Então, que ela tem um jeito de sorrir que o deixa imobilizado, 
o beijo dela é mais viciante do que LSD, 
você adora brigar com ela e ela adora implicar com você. Isso tem nome.
Você ama aquele cafajeste. Ele diz que vai e não liga, 
ele veste o primeiro trapo que encontra no armário. 
Ele não emplaca uma semana nos empregos, está sempre duro,
 e é meio galinha. Ele não tem a 

menor vocação para príncipe encantado 

e ainda assim você não consegue despachá-lo.
Quando a mão dele toca na sua nuca, você derrete feito manteiga.
 Ele toca gaita na boca, adora animais e escreve poemas.
 Por que você amaeste cara?
Não pergunte pra mim; você é inteligente. Lê livros, revistas,
 jornais. Gosta dos filmes dos irmãos Coen e do Robert Altman, mas sabe que uma boa comédia romântica também tem seu valor.
É bonita. Seu cabelo nasceu para ser sacudido 
num comercial de xampu e seu corpo tem todas as curvas no lugar.
 Independente, emprego fixo, bom saldo no banco. Gosta de viajar, de música, tem loucura
por computador e seu fettucine ao pesto é imbatível.
Você tem bom humor, não pega no pé de ninguém e adora sexo.
 Com um currículo desse, criatura, por que está sem um amor?
Ah, o amor, essa raposa. Quem dera o amor não fosse um sentimento, mas uma equação matemática: eu linda + você inteligente = dois apaixonados.
Não funciona assim. 
Amar não requer conhecimento prévio nem consulta ao SPC.
 Ama-se justamente pelo que o Amor tem de indefinível.
Honestos existem aos milhares, generosos têm às pencas,
 bons motoristas e bons pais de família, tá assim, 
ó!Mas ninguém consegue ser do jeito que o amor da sua vida é!
 Pense nisso. Pedir é a maneira mais eficaz de merecer.
 É a contingência maior de quem precisa.

Arnaldo Jabor

LIXO NO JAPÃO COMO SEPARAR?

O MÉTODO PARA A SEPARAÇÃO É POR:

DATA, LOCAL E HORÁRIO E PARA JOGAR O LIXO VARIA DE ACORDO COM CADA CIDADE.

A coleta seletiva é uma alternativa ecologicamente correta que desvia, do destino em aterros sanitários ou lixões, resíduos sólidos que poderiam ser reciclados.

Os lixos domésticos são recolhidos e processados pela Prefeitura. Tudo pode variar de cidade para cidade.Se não encontrar as informações indicadas próximo à residência, informe-se na Prefeitura. colaborar na separação do lixo muito importante.Algumas cidades têm regras mais rígidas que outras, mas, no geral, segue-se a seguinte classificação

Japonês Português
moeru gomi lixo incinerável
moenai gomi lixo não incinerável
sodai gomi lixo de grande porte
shigen gomi lixo reciclável
yuugai gomi lixo nocivo

>Lixo não-incinerável

Sobras de comida (remova o excesso de água); óleo de cozinha (mergulhe em papel ou tecido, ou solidifique com agente coagulante); papéis não recicláveis (remova antes clipes ou grampos); roupas e fraldas descartáveis; pequenas plantas e arbustos (estes devem ser cortados em pedaços de até 50 cm e amarrados)

.>Lixo não incinerável

Produtos de plástico, vinil, borracha ou couro (como sapatos e bolsas); vidro ( no caso de garrafas quebradas, deve-se colocar aviso de “perigo”); aerossol (não faça buracos e só jogue depois de esvaziar totalmente o vasilhame); pequenos aparelhos elétricos; lâmpadas fluorescentes (coloque-as em caixas de papelão); peças de metal e cerâmica; embalagens de alumínio; saquinhos para aquecimento (kairo).

>Lixo reciclável (papel)
Jornais e panfletos (dobre os jornais em quatro e amarre-os); papelão e sacolas (dobre as caixas e amarre-as); revistas, cadernos, papel de embrulho, envelope, catálogos, livros e cartões-postais (amarre-os de acordo com a categoria).

>Lixo reciclável
Normalmente são recolhidas duas vezes ao mês. Ao separá-los, é necessário lavar as garrafas e latas. Garrafas quebradas e latas que não sejam de bebida, remédio e alimentos não são recicláveis e devem ser jogadas como lixo não-incinerável. Garrafas de saquê de 1,8 litro e de cerveja podem ser levadas diretamente às lojas de bebidas.

>Lixo nocivo
Produtos venenosos ou perigosos, como botijão de gás, derivados do petróleo (gasolina, querosene, tíner), tinta, remédio, pilha, fogos de artifício, fósforo, extintor de incêndio, isqueiro. Para jogá-los, deve-se contactar o centro de coleta de lixo local.

>Lixo de grande porte
Móveis, bicicletas, acolchoados e outros itens domésticos (com exceção de geladeira, televisão, máquina de lavar roupa e ar-condicionado) que tenham um dos lados maior que 30 cm. Para jogar esse tipo de lixo é necessário fazer reserva junto ao centro de coleta, que informa a taxa a ser paga e o dia de coleta.

>Garrafas plásticas (pet bottle)
Garrafas plásticas de refrigerante, bebida alcoólica ou shooyu (molho de soja) que levam a marca “PET” são coletadas em supermercados que tenham contêineres próprios com a marca de reciclagem. Para que as garrafas sejam recolhidas, é necessário remover a tampa e o rótulo, lavar a parte interna e amassá-las.

>Utensílios de papelão
Embalagens de leite ou bandejas feitas de papelão também são coletadas por supermercados ou centros de coleta  públicos. Antes de jogá-las, é necessário lavá-las e, no caso das embalagens de leite, dobrá-las.

>Reciclagem de eletrodomésticos
São recolhidos, por ano, cerca de 600 mil toneladas de eletrodomésticos. Antes, eram recolhidos pela Prefeitura como lixo de grande porte (sodai gomi) e enterrados. Mas diante do excesso desse tipo de lixo, o governo introduziu, em abril de 2001, a Lei de Reciclagem de Eletrodomésticos. Quem quer se desfazer de um eletrodoméstico deve entrar em contato com a loja onde comprou o produto ou onde irá comprar o novo artigo. A lei atual inclui quatro artigos: geladeira, televisão, ar-condicionado e máquina de lavar.

O consumidor arca com a taxa de coleta/transporte e reciclagem. A loja, por sua vez, repassa o produto para a fabricante efetuar a reciclagem. As taxas de coleta e transporte variam conforme a empresa e a distância de transporte, além da tarifa de reciclagem, que fica entre de ¥ 2.400 e ¥ 4.600, de acordo com cada fabricante.

Aqui bem próximo a minha casa tem um centro de reciclagem e foi bem interessante pois La você encontra o calendário  em outros idiomas, inclusive em português, que me ajudou muito e também pude conhecer o trabalhos que eles fazem com moveis, utensílios, e até roupas, que você pode adquirir por um preço simbólico.

Ah! E pra quem acha que jogar lixo no lugar errado aqui no Japão não tem punição:

Em 2007 foi preso um professor que dava aula de direito em universidade de Hiroshima.

Takunori Matsuo, 48 anos, professor especializado em Direito Civil da Universidade Hiroshima Shudo é acusado de violar a Lei de Administração de Lixo e Limpeza Pública. Ele admitiu as acusações durante o interrogatório.

Fonte:   http://www.ipcdigital.com

Uma boa noticia…

Os Estados Unidos desarmam a mais antiga super bomba nuclear , como parte da política de segurança nuclear do governo de Barack Obama.
Ela é a maior e mais poderosa, a potência exata da bomba B53, é secreta, mas se acredita que ela seja centenas de vezes mais destrutivas do que a bomba que devastou a cidade de Hiroshima em 1945 no Japão.
A B53 e esta localizada no Texas, na usina Pantex, ela foi construída do ano de 1962 e n ão se sabe quantas bombas B53 existiam e nem quantas foram desmontadas, mas Joshua McConaha, diretor de Assuntos Públicos da Administração Nacional de Segurança Nuclear, ligada ao Departamento de Energia,afirmou que se tratava da última.
“O mundo será um lugar mais seguro após a desmontagem desta arma”, disse Thomas D’Agostino, diretor da Administração Nacional de Segurança Nuclear, em um comunicado divulgado pela Pantex.

Realmente queremos acreditar nisso, pois o homem nestes últimos séculos,inventou e criou coisas que destruiu vidas, natureza e tudo que recebeu de graça.

fontes: G1 ,Terra.com.br, Uol

Deixar os sapatos na entrada da casa.

Muita gente já conhece esse hábito que os japoneses possuem de tirar os sapatos antes de entrarem  em suas casas  ou casa alheia. Na entrada de uma casa japonesa, você encontrará o genkan (Pronuncia-se  guenkan).

Ele fica bem na entrada e é sempre um degrau abaixo da entrada principal.

você retira os sapatos, sobe esse degrau da entrada e depois vira os sapatos deixando-os alinhados em direção à porta.Isso facilita na hora de você for calça-los de novo.

Geralmente, nessa entrada ,ficam as famosas suripas.

Caso não estejam, o anfitrião se encarrega de trazê-las para você! suripas são chinelinhos próprios para andar dentro de casa e existem de todo tipo, com base de madeira, de palha, de pano e no inverno é comum usar esses suripas fofinhas abaixo:

Tirar os sapatos auxilia muito na limpeza da casa, afinal sapatos sempre trazem sujeira da rua.

E também eles acreditam que ao retirar os sapatos, eles se libertam de todas as “energias ruins”   que podem vir da rua. Tirando os sapatos sujos e deixando-os na  entrada “genkan” , você não deixará que essas energias entrem e invadam a harmonia da sua casa.

Como fazer compras e visitar Tókio sem carregar sacolas.

  Uma coisa bem interessante é que fazer compras em Tókio , você não precisa ficar tempo todo carregando um monte de sacolas, porque em todas as estações tem os guarda volumes, que são  armários  divididos em compartimento que as pessoas podem guardar objetos temporariamente.  Sãos os  chamados “coin lockers”, que funcionam com a inserção de moedas como pagamento.

Eles  estão  dentro ou nas proximidades das estações, e é um costume muito usados pelos turistas que  guardam seus objetos enquanto passeiam e estes lockers são encontrados até em estações pequenas, que facilitam e muito a vida de quem não quer ficar carregando sacolas enquanto visitam lugares, e o preço variam por tamanho os mais comuns são 300 yenes, para o pequeno, (35×43×57 cm), 400 para o médio,(57×43×57 cm) e 500 para o grande, (117×43×57 cm).

A cobrança é feita por dia, no limite de três dias, depois dos quais um funcionário da estação retira o conteúdo do compartimento e o encaminha para o setor de achados e perdidos.
O procedimento para usar o “coin lockers”, é simples: o usuário coloca o objeto no compartimento vazio, deposita as moedas, fecha a porta, tranca e leva a chave consigo. Algumas chaves não são identificadas com o nome da estação, então é preciso lembrar bem a localização do armário.

Eu achei ótima a ideia pois não gosto nada de carregar sacolas, e quando preciso fazer compras, vou de ônibus ou de trem até a estação de Tokyo e sem me preocupar com transito ou lugar para estacionar.

shibuya

fonte: para pesquisa  http://madeinjapan.uol.com.br

Sonhos

Quando os nossos sonhos se acabam, fica um vazio imenso!
Uma vontade de parar… de desistir de tudo…
É um período difícil, em que os dias, as horas,
e até os segundos são longos.
Não conseguimos progredir.
Falta vontade… falta motivação.
Nos fechamos para tudo e para todos como se nada importasse.
Nada tivesse algum valor…
Vamos nos destruindo pouco a pouco…
Porque será que muitas coisas
em que acreditamos chega ao fim?
Acreditamos na felicidade eterna e, muitas vezes,
ela não passa de um pequeno tempo.
Tempo suficiente para deixar uma saudade infinita…

Até que um dia um novo sonho começa a dar o ar de sua graça.
Vem chegando de mansinho…
tentando abrir os cadeados do nosso coração.
Estamos trancados, com um enorme medo de sofrer de novo,
mas mesmo assim, o novo sonho vem chegando.
Trazendo na mala, tudo de novo…

E como todo novo sonho, é regado de novidades que fascinam,
mexendo com emoções adormecidas.
Trazendo de volta, a emoção de viver, amar, recomeçar!!!
Nesta hora, quando tudo ressurge, podemos avaliar melhor a vida.
Temos que transformar cada pequeno instante,
em grandes momentos…

Eliminar tudo que maltrata o nosso corpo,
 o nosso espírito, e dar lugar somente ao que nos engrandece
como verdadeiro ser humano e filho de Deus…
E se os seus sonhos estiverem nas nuvens,
não se preocupe… eles estão no lugar certo!
Construa os alicerces e SUBA …
Nunca desista de ser feliz!!!

Autor desconhecido

Japão ainda pode decidir fechar todas as suas usinas nucleares e as vitimas de Fukushima começam a pedir indenizações.

O ex primeiro Ministro Naoto kan concluiu em março após a catástrofe que a geração de energia nuclear não valia mais o risco .No entanto seu sucessor  Yoshihiko Noda  tem se mostrado bastante inclinado a dar continuidade a campanha mesmo que silenciosa a principio, a favor da geração da energia nuclear. O governo japonês deixou especialistas debaterem sobre a política  energética no Japão. A preocupação publica é com a segurança, depois do acidente de Fukushima, que fez com que 80 mil pessoas tivessem que deixar suas casas e ainda temendo pelo abastecimento de água e alimentos.

Em julho 70 por cento dos eleitores entrevistados apoiaram o pedido de Kan em eliminar as usinas nucleares. E  uma serie de escândalos sobre a empresa tentar influenciar audiências sobre reatores prejudicaram a confiança do publico. E o atual primeiro ministro Noda reconhece que as preocupações de segurança publica vão dificultar a construção de novos reatores.

Enquanto isso as vitima da crise de Fukushima começam a pedir indenizações. O primeiro Ministro Noda disse que cerca de 100 advogados serão enviados a moradias provisórias para ajudar as vitimas com os tramites dos processos de indenizações.

A Tepco, operadora da usina  Fukushima Daiichi , que foi destruída pelo terremoto e tsunami de março. Já começou a aceitar no mês passado os pedidos de indenização. Mas e procedimentos complexos demais, pois são muitos formulários que requer leitura de manual de instruções, que dificultam bastante tendo em vista que entre moradores, muitos fazendeiros e pescadores gente simples que também terão que ser indenizados, por perdas, prejuízos sofridos e estresse psicológicos, custos de transportes e alojamento e qualquer custos adicionais, decorrentes do desastre Nuclear.

Fonte : http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias.

Viva agora


Antes tivesse vivido mais,
aproveitado mais,amado mais.
Antes pudera ter sido livre,
sem se ater a crises,
tivesse em aclive.Antes já passou,
o hoje ainda passa,
o agora é o que basta.Antes não mais importa,
pois a vida agora passa,
viver o agora é o que me salva.Antes do amanhã,
depois do ontem,está no hoje,
a oportunidade é agora.
(Fernando Lapolli)

Reforma do meu cantinho do outro lado do mundo

Este blog tem passado por grandes mudanças, eu estou tentando deixá-lo mais agradável, muito embora eu não seja exatamente uma profissional, tenho pesquisado e estudado algumas mudanças. eu sempre gostei de blog , mas sempre colocava apenas frases, poemas e mensagens e algumas das minhas experiências vividas aqui no japão, mas sem muito tempo para fazer sempre manutenção pois trabalhava em fabrica e estudava um pouco do Idioma japones, com isso ficava semanas, meses, sem atualizá-lo e assim, agora tenho um pouco mais de tempo agora e por isso pretendo melhorar e me dedicar mais.

Mas como mudança e reforma  não é fácil e tenho algumas duvidas ainda quanto a tema e fico testando e  aos poucos, tudo vai tomando forma.

Por maior que seja a dificuldade de se perseguir um sonho, maior ainda é a alegria de vê-lo se concretizar.

E é isso que pretendo trabalhar muito até meu projeto ser concretizado e esse blog ser um lugar bem aconchegante, ou seja meu cantinho aqui do outro lado do mundo.

Moradores de Tóquio formam imensas filas para poder adquirir O iPhone 4S.

 Moradores de Tóquio, muitos deles munidos de cadeiras de praia e guarda-sóis, formavam imensas filas nesta sexta-feira para poder adquirir o novo iPhone 4S, da Apple, em seu primeiro dia de vendas no Japão.

As lojas da Apple na capital japonesa abriram suas portas antes do horário normal, às 8h locais, para atender as pessoas que formaram filas desde a tarde de quinta-feira e que pernoitaram sobre colchonetes ou em sacos de dormir.

As reservas do iPhone 4S no Softbank se esgotaram antecipadamente, enquanto representantes da KDDI indicaram que as poucas unidades que haviam sobrado nas lojas foram comercializadas nesta sexta-feira, informou a edição digital do diário econômico “Nikkei”.

Fonte:http://www.ipcdigital.com/br/Noticias/Japao